Colby Brown

Região Central da Califórnia

Destaque: Parque Nacional Yosemite

22
July
Average (°C)
June - Aug
32°
High
8°
Low
Sept - Nov
28°
High
-2°
Low
Dec - Feb
11°
High
-4°
Low
Mar - May
22°
High
-1°
Low

Famoso por suas enormes cachoeiras e maciços de granito e declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1984, este parque incomparável atrai 4 milhões de visitantes todos os anos — por uma boa razão. Com o tamanho aproximado de Rhode Island (mais de 284.899 hectares), possui uma beleza natural inesquecível, das paredes escarpadas do Yosemite Valley ao visual alpino de Tuolumne Meadows.

Lucas Himovitz

Glacier Point

Glacier Point
Um deleite para os olhos com picos e penhascos

A vista imponente do Glacier Point — um penhasco de granito com 2.199 metros de altura que se estende de modo imponente sobre o Yosemite Valley — inclui os pontos mais famosos do parque: Half Dome, Clouds Rest, Liberty Cap, Vernal e Nevada Falls, além da High Sierra ao redor. Para muitos visitantes de Yosemite, é o único ponto de parada obrigatória para fotografias. Chegar ao Glacier Point leva uma hora de carro ou ônibus saindo do Yosemite Valley, ou você pode caminhar pela difícil mas cênica Four-Mile Trail, trilha para alcançar esse panorama incrível. 

O Glacier Point tem um anfiteatro para palestras noturnas com os guardas-florestais, uma imponente cabana de lenha, lanchonete, loja de presentes e um pequeno prédio conhecido como Geology Hut, que foi construído em 1924 como um museu. Agora é quase uma exigência fotografá-lo. Da cabana, a vista emoldurada do Half Dome, do North Dome e do cânion do Merced River é inesquecível. Venha ver o pôr do sol, quando o Half Dome se colore de rosa. 

Ao longo da rodovia para o Glacier Point há quase uma dúzia de trilhas para caminhadas tranquilas de um dia. As famílias gostam das trilhas fáceis para Taft Point e Sentinel Dome, que começam em um mesmo estacionamento, mas seguem em direções opostas. O Sentinel Dome, cume de granito a 2.475 metros, oferece uma perspectiva de 360 graus de Yosemite Falls, de tirar o fôlego. O panorama em Taft Point é completamente diferente: uma visão frontal de El Capitan e uma vista vertiginosa do fundo do Yosemite Valley, 1.067 metros abaixo. Mantenha-se em segurança no parapeito (e seus filhos também!) enquanto admira o lugar.

O Glacier Point fecha por conta da neve, geralmente de novembro até o começo do verão, mas é uma rota incrível para snowshoeing e esqui cross-country.

Kodiak Greenwood

Cachoeiras

Cachoeiras
Veja cachoeiras enormes retocadas com névoas de arco-íris

Yosemite é repleto de lugares dos quais o parque pode se orgulhar. Mas as cachoeiras merecem um lugar especial. Na lista das 20 maiores cachoeiras do mundo, o Yosemite Valley emplaca três pontos para Yosemite Falls, Sentinel Fall e Ribbon Fall. A Yosemite Falls detém o incontestável título de maior cachoeira da América do Norte. É desafiador chegar ao topo dos 729 metros de queda. Felizmente, mesmo a vista a partir da base é impressionante: um circuito simples e com cenários deslumbrantes de 1,6 km que deve ser obrigatório para todos. Falando nisso, traga seu equipamento de chuva entre abril e junho, quando o derretimento de neve faz as cachoeiras aumentarem e uma névoa molha grande parte da área de vista. 

No entanto, as outras cachoeiras de Yosemite também contam com atrativos inegáveis. Uma caminhada fácil de 189 metros na Bridalveil Falls o leva a um ponto de observação abaixo da cascata ondulada. Uma caminhada mais exigente até Vernal and Nevada Falls subindo em degraus de granito leva até a beira de dois declives enormes, onde você pode ver o Merced River inteiro mergulhar na cordilheira rochosa. (Obedeça a todas as sinalizações de segurança e fique atrás das cordas e sinalizações). No lado sul do parque, perto de Wawona, a Chilnualna Falls esbarra em uma série de cordilheiras de granito.

Para ver o melhor da temporada de água em Yosemite, programe a sua viagem para o período de derretimento da neve, em geral, de abril a junho. 

Janeiro/Fevereiro

Neste íntimo e surpreendente evento, vivencie uma das paisagens mais mágicas da Califórnia: o Ahwahnee, hotel de Yosemite, no inverno. Alguns dos melhores chefs...

DNC Parks & Resorts at Yosemite, Inc.
Alex Farnum

Yosemite Valley

Yosemite Valley
Veja uma beleza natural emoldurada por cachoeiras

Esta maravilha geológica, com 1.220 metros de profundidade, esculpida glacialmente e cercada por altos despenhadeiros, é a preciosidade do Parque Nacional Yosemite. Embora existam vales esculpidos glacialmente com belezas similares em outros lugares do mundo, nenhum consegue competir com o que o lendário naturalista John Muir chamou de "vale incomparável".

Sente-se para assistir ao pôr do sol lançar seu brilho rosado no mundialmente famoso Half Dome

Além da sua beleza natural, o Yosemite Valley é lugar de ursos negros, veados-mulas e esquilos, assim como das centenas de funcionários que trabalham no parque e dos milhares de visitantes ao longo do ano. Os recém-chegados podem se surpreender ao descobrir que o Yosemite Valley tem consultório odontológico, cadeia, tribunal, oficina de automóveis e igreja, além da já esperada combinação de acomodações, acampamentos, restaurantes e outros serviços ao visitante. Para os turistas, não falta o que fazer. As atividades organizadas variam de passeios guiados por guardas florestais a cinema à noite, de patinação no gelo a seminários de fotografia, de fabricação de cestos indígenas a aulas de escalada e rafting. Para inventar a própria aventura, escolha uma das dezenas de trilhas, pedale nos caminhos pavimentados até o Lake Mirror e outros lugares, ou sente-se para assistir ao pôr do sol lançar seu brilho rosado no mundialmente famoso Half Dome.

Dezembro

Solenes avisos sonoros ecoam em todo o elegante Ahwahnee, hotel do Parque Nacional Yosemite, chamando os hóspedes para entrarem no Bracebridge Hall. Viaje no tempo para um Natal de séculos ...

Lani Spicer
Yosemite Valley, para mim, é sempre um nascer do sol, um espantoso brilho em verde e dourado em um vasto edifício de pedra e espaço.
Ansel Adams
Brandon Levinger/Flickr

Tuolumne Meadows

Tuolumne Meadows
O refúgio na região alta para os que procuram a solidão

Uma das regiões mais fotografadas de Yosemite, Tuolumne Meadows é um espaço amplo e relvado, cercado por altos cumes e picos de granito. Em uma altitude de 2.627 metros, este prado inexplorado estende-se por mais de 3,2 km junto ao Rio Tuolumne, fazendo deste o maior prado subalpino em Sierra Nevada. De suas margens tranquilas, as trilhas de caminhada vão para todas as direções: para os lagos montanhosos localizados abaixo das espirais dos picos Cathedral e Unicorn, para uma série de cachoeiras ruidosas no Rio Tuolumne e para os cumes e picos de granito elevados com vistas impressionantes da região alta. 

Embora o Tuolumne seja a base de uma ampla área de diversão para e mochileiros e amantes de caminhadas, também é um ótimo lugar para visitantes que querem apenas apreciar a paisagem. O centro de visitantes do pequeno prado, localizado em uma cabana histórica, abriga exposições com foco na geologia, flores e vida selvagem da área. Quer fazer um piquenique? No verão, visite a loja de conveniência no lugar mais alto do estado: a incrível Tuolumne Meadows Store, com gêneros alimentícios, repelente de insetos, itens de vestuário, mapas e guias, localizada em uma tenda de lona sazonal. Na mesma tenda está o Tuolumne Meadows Grill, servindo cafés da manhã e lanches saudáveis, incluindo panquecas de trigo inesquecíveis. Os sorvetes de casquinha fazem grande sucesso nas tardes quentes. bem próximo, o Tuolumne Meadows Lodge oferece acomodações de pernoite no estilo tenda e refeições em mesas.  

Kodiak Greenwood

The Ahwahnee Hotel

The Ahwahnee Hotel
Visite um hotel grandioso e um monumento ao luxo dos anos 1920

Pode ser caro passar a noite, mas não custa nada para visitar o lugar e admirar todo o esplendor deste hotel da decada de 1920. Este marco histórico nacional em Yosemite Valley possui diversos ambientes públicos, onde os visitantes podem explorar a arquitetura de 1927, obra de Gilbert Stanley Underwood. Tudo no Ahwahnee é construído em grande escala, dos enormes pilares de madeira talhados artesanalmente às lareiras de pedra, tão grandes que você poderia organizar uma pequena festa dentro delas. Decorando essa enorme estrutura há janelas com vitrais coloridos, tapeçarias e cestos ameríndios, tapetes kilim turcos e pinturas do século 19 inspiradas em Yosemite, com representações das cachoeiras e das sequoias gigantes do parque.

Muitas personalidades já dormiram em Ahwahnee, incluindo John F. Kennedy, Greta Garbo, a Rainha Elizabeth II e Winston Churchill. Hospedar-se em um de seus 123 quartos, suítes ou casas é um luxo que vale a pena. No entanto, mesmo que você não fique para pernoitar, ainda é possível reservar uma mesa para o brunch suntuoso de domingo, ou simplesmente sentar ao redor da lareira no Great Lounge — e ficar admirando os candelabros de ferro forjado suspensos na sala de jantar de 10 metros de altura, com tetos ricamente pintados — ou curtir um coquetel no bar. Passeios guiados e gratuitos no Ahwahnee são oferecidos durante o ano. Verifique a programação atualizada na recepção do hotel. 

Um dia perfeito seria entrar no carro, dirigir até Yosemite e acampar.
Michael Steger
Colby Brown

Wawona e Mariposa Grove

Wawona e Mariposa Grove
Uma viagem no tempo em Yosemite

Quando os nativos americanos viajaram entre as montanhas mais baixas e o Yosemite Valley, Wawona foi o meio do caminho na jornada deles. Eles o chamaram de Pallachun, que significa "um bom lugar para ficar"

Eles o chamaram de Pallachun, que significa "um bom lugar para ficar"

Este acampamento indígena é agora a pequena comunidade de Wawona, lar do histórico Wawona Hotel e de uma comunidade particular de cabanas nas montanhas, muitas disponíveis para aluguel. Durma uma noite (relaxar na varanda ampla em uma das cadeiras Adirondack do hotel é um rito de passagem em Sierra) ou passe um dia na região. No verão, mergulhe em um dos poços para banho próximos, siga a trilha de caminhada em zigue-zague para Chilnualna Falls (é melhor na primavera), assista a uma aula de história no Pioneer Yosemite History Center (faça um passeio de carruagem) e visite o bosque de sequoias gigantes de Mariposa Grove, que protege mais de 500 dessas árvores espetaculares e imensas. O hotel tem um pequeno centro de visitantes com informações sobre outras atividades da região. Ao anoitecer, o pianista e cantor Tom Bopp toca antigas canções, de melodias countries a músicas românticas, que falam sobre a história de Yosemite.

Maria Ly/Flickr

Escalada em Yosemite

Escalada em Yosemite
Seja um 'rock star', ou fique impressionado

O Parque Nacional Yosemite é muito conhecido como a meca dos escaladores. No entanto, até os mais experientes escaladores podem ficar assustados com o primeiro impacto causado pelos imensos paredões verticais. Para obter instruções práticas, busque a escola de montanhismo e de guias (Yosemite Mountaineering School and Guide Service), que organiza seminários e classes para escaladores iniciantes, intermediários e avançados, de abril a outubro. As aulas são realizadas diariamente no Yosemite Valley e em Tuolumne Meadows. Há equipamentos disponíveis para locação. 

Procure na superfície do enorme El Capitan (O capitão, em espanhol) pelos minúsculos escaladores subindo a superfície escarpada

Se você prefere ver os escaladores, vá até El Capitan Meadow. Abra uma cadeira dobrável e procure na superfície do enorme El Capitan (O capitão, em espanhol) pelos minúsculos escaladores subindo a superfície escarpada. Desde que esta rocha de 1.090 metros foi conquistada, na década de 1950, uma série de escaladores audazes já se movimentaram, pouco a pouco, até o topo. A maioria faz isso em um período de três a cinco dias. As noites são passadas sobre elevações na rocha ou em redes (busque pelo brilho das suas lanternas enquanto eles se preparam para dormir à noite). No entanto, uma nova geração de escaladores velozes conseguiu completar a subida do The Nose, uma das mais conhecidas rotas do El Cap, em apenas algumas horas.

Brian Holsclaw/Flickr

Como chegar a Yosemite

Como chegar a Yosemite
Shuttles e bondes facilitam seu passeio

Quer que alguém o leve para Yosemite? Ótima ideia. O parque oferece varias opções de transporte público, de ônibus gratuitos a passeios pagos. Os shuttles gratuitos vão e voltam de Yosemite diariamente (até as 22 horas no verão; com menos horários no inverno). Basta subir nos shuttles em uma das 19 paradas. Os ônibus passam a cada 10/20 minutos. Durante o verão, os ônibus gratuitos também acessam a Highway 120, a Tioga Pass Road.

O passeio pago mais popular é o Valley Floor Tour, disponível o ano inteiro. É uma viagem de 2 horas e cerca de 42 quilômetros pelo Yosemite Valley, onde é possível aproveitar a paisagem das famosas atrações tais como Yosemite Falls, Half Dome, El Capitan e Bridalveil Falls. Um guia narra o passeio enquanto você se senta em um bonde aberto e aproveita a visão sem nenhuma obstrução (no inverno, o passeio é feito em um ônibus fechado). Outras rotas acessam Glacier Point, Wawona, Mariposa Grove e Tuolumne Meadows. Uma boa dica para quem faz caminhadas: pegue o ônibus até Glacier Point ou Tuolumne Meadows e caminhe de volta para o vale.

Para deixar mesmo que outra pessoa o conduza, considere chegar ao parque via transporte público. O Yosemite Area Regional Transportation System (YARTS) opera o ano todo na Highway 140 saindo de Merced; com o serviço de verão, vindo do norte em Sonora e do leste em Mammoth Lakes. Cada rota tem diversas paradas, incluindo nas cidades de entrada. Ao chegar a Yosemite, você pode usar o sistema de traslado do parque.

Harriot Manley/Sunset Publishing

Cidades Próximas a Yosemite

Cidades Próximas a Yosemite
Lugares históricos, região vinícola em expansão e comida deliciosa

Chegar a Yosemite pode acrescentar muito à sua viagem, se você puder aproveitar para explorar as cidades históricas a caminho do parque. Muitas dessas comunidades do tempo da Corrida do Ouro têm sido sacudidas por uma energia nova devido, em parte, ao crescimento da região vinícola e da produção de alimentos orgânicos, além do crescente interesse das pessoas em deixar as cidades grandes em busca de um novo estilo de vida, em comunidades menores e rurais, com fortes vínculos, amplos espaços e oportunidades. Veja algumas das paradas que valem a pena nas principais rotas para o parque:

Highways 49 e 120: visite Sonora e o vizinho Parque Histórico Estadual Columbia, com encenações incríveis da vida durante a era da Corrida do Ouro. Lá você tem a chance de tentar a sorte no garimpo. Continue para o sul até Jamestown e embarque em uma antiga locomotiva a vapor para um passeio ao redor do Parque Histórico Estadual Railtown 1897. Na Highway 120, suba à cidade montanhosa de Groveland e ao Iron Door Saloon, o prédio da agência de correios que recepciona as pessoas que estão indo ou vindo de Yosemite, desde 1896. 

Highway 120 (Tioga Pass): esta viagem espetacular de 3 quilômetros por Eastern Sierra e Tioga Pass leva você às trilhas, aos montes de granito e às flores selvagens de Tuolumne Meadows. Antes de começar a subir rumo ao leste de Lee Vining, ou se estiver indo para o parque vindo de Mammoth Lakes (cerca de 40 quilômetros ao sul da US 395), visite a Reserva Estadual Natural Mono Lake Tufa e suas incríveis formações de calcário; depois, coma no inesquecível Whoa Nellie Deli. 

Observação: a Highway 120 fecha no inverno, em geral, de novembro a maio.

Highway 41: suba de Fresno em direção à cadeia de montanhas baixas, a Madera Wine Trail, com mais de uma dúzia de vinícolas e agradáveis salas de degustação. Oakhurst fica ao lado, bem como a luxuosa hospedagem do Château du Sureau e o restaurante associado, Erna's Elderberry House Restaurant. Ao lado, o conhecido Bass Lake se assemelha a um mini Lake Tahoe, com passeios de barco, pesca, alojamento à beira do lago e camping. Além de Oakhurst, a Highway 41 ziguezagueia e sobe cerca de 900 metros até o minúsculo vilarejo de Fish Camp (59 habitantes), onde você pode passear de trem na cênica Yosemite Mountain Sugar Pine Railroad. De Wawona, continue pela Highway 41 em direção ao norte, para El Portal e a lendária Tunnel View, uma vista panorâmica de Yosemite Valley que tira o fôlego até mesmo do mais viajado visitante da Sierra.

Highway 140: de Merced, a Highway 140 o leva para as vinícolas da Sierra Foothill, conhecidas pelos Zinfandels abundantes e achocolatados. Na cidade de Mariposa, veja quase 6,4 quilos de pepitas de ouro cristalinas no California State Mining and Mineral Museum. A rota segue para o fantástico e cênico Rio Merced, antes de chegar a El Portal, nos limites do parque nacional.

 

btwashburn/Flickr

Eventos de inverno em Ahwahnee

Eventos de inverno em Ahwahnee
Festas divertidas animam os meses frios

Uma das principais atrações a cada inverno no majestoso Ahwahnee Hotel em Yosemite é o Bracebridge Dinner, luxuosa festa de Natal, ao estilo inglês do século 18, que apresenta mais de 100 artistas e um banquete de sete pratos. O espetáculo de dezembro, adaptação livre de um episódio do Sketch Book de Washington Irving, é apresentado anualmente em Ahwahnee, desde 1927. O programa de quatro horas conta com músicas da Idade Média, rituais da Renascença, decorações natalinas tradicionais, muita comida e alegria. O evento é realizado somente em algumas noites de meados ao fim de dezembro. Os ingressos tendem a se esgotar rapidamente.

Outras festas populares no Ahwahnee Hotel durante o inverno são o Vintners' Holidays e o Chefs' Holidays. Nos dois eventos o Great Lounge do hotel é transformado em uma sala de aula de culinária. Vintners's Holidays — celebração às colheitas da uva no outono, com sessões de dois dias de degustações de vinho, seminários e um jantar de gala com cinco pratos — é realizada em novembro e dezembro. Na Chefs’ Holidays, em janeiro e fevereiro, os melhores chefs da Califórnia manuseiam produtos e ingredientes em uma exibição que dura uma hora, antes de prepararem um jantar de gala para todos. Um dos privilégios dos participantes é ter acesso aos bastidores da cozinha do Ahwahnee. Sob seus tetos de cerca de 10 metros de altura estão antiguidades como os grandes refrigeradores de 1927, que são mantidos frescos graças aos blocos de gelo de 226 quilos, retirados do Lago Mirror, que fica próximo.