Destaque: Parque Nacional Death Valley VCW_D_DE_T1__DE_DeathValley_Flippen_1280x642_sized
Laura Flippen

Sul da Califórnia

Destaque: Parque Nacional Death Valley

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
15
November
Average (°C)
Sept - Nov
40°
High
7°
Low
Dec - Feb
21°
High
2°
Low
Mar - May
36°
High
10°
Low
June - Aug
45°
High
25°
Low

Maior parque nacional fora do Alasca, o Death Valley (Vale da Morte) é um lugar quase impenetrável. Seus 1,34 milhões de hectares abrangem dunas de areia do tamanho de montanhas, terrenos de sal abaixo do nível do mar, rochas misteriosas que cantam e cânions de areia colorida. Os padrões aqui são extremos e o Death Valley é o lugar mais quente e seco dos Estados Unidos, com temperaturas que chegam a atingir 49°C no verão e média anual de chuvas de 50 milímetros. As altitudes do parque também são extremas: Badwater Basin, o ponto mais baixo do parque, localiza-se a 86 metros abaixo do nível do mar, enquanto que o Telescope Peak mede 3.368 metros. Então suba rápido ou bem devagar; empolgue-se ou relaxe com lindas paisagens no deserto. Death Valley cumpre o que promete em todos os extremos.

Destaque: Parque Nacional Death Valley VC_InnAtFurnaceCreek_Supplied_FC-Inn-Ext-Horz_1280x640
Ken Lund/Flickr

Inn at Death Valley

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
Inn at Death Valley
Visite um hotel luxuoso de 1920 em um oásis de palmeiras dentro do Parque Nacional de Death Valley

O histórico Inn at Death Valley (antigo Inn at Furnace Creek) foi construído por um motivo diferente: a Pacific Coast Borax Company financiou sua construção como um meio de salvar a Death Valley Railroad, após a desaceleração do negócio de bórax. Na época em que os carros ainda não eram comuns no deserto, muitos astros e estrelas de Hollywood vinham de trem para este refúgio. A ferrovia não sobreviveu às mudanças da época, mas este hotel adorável envelheceu graciosamente desde 1927. Projetado por um arquiteto que se inspirou nas missões espanholas da Califórnia, o Inn de 66 quartos está localizado em uma colina de frente para o oeste, com os pátios de pedra que oferecem vistas do Death Valley e das Panamint Mountains. Telhados cobertos com telha vermelha e paredes de estuque brilham ao sol da tarde, as palmeiras balançam e as fontes de água borbulham. Lareiras externas cintilam em volta das piscinas abastecidas por uma nascente. Luxo não pode ser melhor do que isso. Se você estiver fazendo apenas uma visita de um dia ao parque, relaxe num almoço ou num chá da tarde no tranquilo salão de refeições.

A renovação de 2017 na propriedade incluirá a adição de 11 casitas de dois quartos, novo centro de bem-estar, sala de jantar e muito mais.

Devido às temperaturas extremas do Death Valley, o Inn está em pleno funcionamento somente do meio de outubro até a metade de maio.  The Oasis at Death Valley também possui o econômico The Ranch at Death Valley, com 244 quartos, localizado mais a frente na estrada.

Destaque: Parque Nacional Death Valley VCW_D_DeathValley_T2_John Buie_5141291809_69cac0e972_o_1280x642
John Buie/ Flickr

Golden Canyon e Zabriskie Point

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
Golden Canyon e Zabriskie Point
Veja essas terras áridas e impressionantes de dois pontos de observação

Cada um dos imagináveis tons de dourado, de laranja, e do amarelo-avermelhado ao amarelo vivo são visíveis nos penhascos dO Golden Canyon, cujas camadas erodidas e sobrepostas brilham ao nascer e ao pôr do sol. Escolha seu ponto de observação favorito: dirija até Zabriskie Point e observe o cenário lá do alto. Ou veja a beleza vibrante de perto, seguindo as trilhas no Golden Canyon. Para visitantes casuais, Zabriskie Point (fora da Highway 190) oferece uma visão impressionante das multicoloridas terras áridas a partir de uma trilha pavimentada com cerca de 90 metros.

É um dos pontos de observação mais fotografados do parque e um lugar movimentado ao pôr do sol

É um dos pontos de observação mais fotografados do parque e um lugar movimentado ao pôr do sol. A caminhada no Golden Canyon começa do lado oposto (fora da Badwater Road, a 5,6 quilômetros ao sul do centro de visitantes). É um passeio de ida e volta moderado, de cerca de 3,2 quilômetros, mas que pode ser ampliado para um circuito de 9 quilômetros. A partir da área de estacionamento, a trilha se eleva levemente, passando pelas paredes de um cânion colorido, numa combinação de amarelo, bege e creme, o que demonstra a presença de minerais diferentes. Dê uns passos a mais para chegar à Red Cathedral, penhasco grandioso e colorido de vermelho pela erosão das rochas ricas em ferro. 

Destaque: Parque Nacional Death Valley ScottysCastle_1280x642
Scotty's Castle

Scotty’s Castle

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
Scotty’s Castle
Esplendor de conforto em um local improvável

Parecendo uma miragem no deserto, este castelo de estilo espanhol é uma das atrações mais estranhas e lendárias do Death Valley. Construído na década de 1920 pelo executivo do ramo de seguros Albert Johnson, o Scotty's Castle servia de refúgio de férias para Johnson e Bessie, sua esposa. Porém, seu principal morador foi Walter Scott, um caubói explorador de ouro que trabalhou no espetáculo Velho Oeste de Buffalo Bill. Johnson investiu na mineração de ouro de Scott e os dois ficaram amigos. Scott contou para quem quisesse ouvir que o castelo de US$ 2 milhões havia sido construído com os lucros que ele tivera na mineração de ouro. 

Ainda que a construção nunca tenha terminado, o castelo está repleto de ferro e tijolos trabalhados manualmente, mobília exclusiva, antiguidades e tapeçarias extravagantes. Um dos destaques é a Chimes Tower, que contém um carrilhão de 25 sinos, programado para tocar a cada 25 minutos. O Scotty's Castle também possuía um órgão teatral de 1.121 tubos instalado na sala de música. Suas melodias entretinham todos os convidados ilustres, casos de Betty Grable, Will Rogers e Norman Rockwell. Explore o castelo em uma visita guiada por um guarda florestal com duração de uma hora (os passeios no túnel subterrâneo são oferecidos de novembro até meados de abril, menos frequentes no verão). Ingressos para passeios no mesmo dia são vendidos no Centro de Visitantes do Scotty's Castle. Reservas disponíveis. Ligue para 877-444-6777 com pelo menos um dia de antecedência.

Destaque: Parque Nacional Death Valley VCW_D_DeathValley_T4_Greg Willis_3811753989_1cf9fa477b_o_1280x642
Greg Willis/Flickr

Mosaic Canyon

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
Mosaic Canyon
Paredes polidas de mármore elevam-se em direção ao céu

O Mosaic Canyon é um dos destaques cênicos do Death Valley. Seus corredores feitos de mármore podem ser percorridos por todas as idades. A trilha é repleta de pedras coloridas e mármore polidos, que acabam formando um estreito cânion de paredes altas. O tempo e as incontáveis enchentes transformaram e poliram as paredes, resultando em um tipo de mármore que você vai querer como revestimento para seu banheiro. Incrustados nas paredes estão alguns exemplos claros de Breccia, rocha que lembra um mosaico multicolorido, composta por fragmentos de rochas ou minerais, que parecem ter sido cimentados juntos. Continue andando para descobrir paredes lisas que se estreitam e terminam em uma cachoeira onde já não há mais água.

Destaque: Parque Nacional Death Valley VCW_D_DeathValley_T5_Keith Skelton_4170132895_8c2febd2c8_o_1280x642
Keith Skelton/Flickr

Badwater e Artist's Drive

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
Badwater e Artist's Drive
Visite dois dos locais mais fotogênicos do Death Valley

Nenhuma viagem ao Death Valley será completa sem uma visita a Badwater, o ponto mais baixo da América do Norte, que fica 86 metros abaixo do nível no mar. Sua vasta área de salinas e poços de água salobra foi uma terrível decepção para os emigrantes sedentos que cruzaram este deserto no século 19 em busca de uma vida melhor. Os poços salgados — que podem se transformar em uma grande lagoa depois de uma forte tempestade — são tudo o que restou de um grande lago de mais de 183 metros de profundidade, que existiu ali há milhares de anos. Tudo o que restou foi um trecho de cristais salgados e estaladiços.

Descendo a estrada de Badwater, encontra-se o desvio para Artist's Drive, uma estrada cênica de 14,5 quilômetros de extensão, que mostra o colorido das colinas sedimentares de Amargosa Range. Se possível, programe sua visita para o fim da tarde, quando as paletas multicoloridas, em tons de rosa, malva, dourado, verde e lavanda, estão mais nítidas.

Destaque: Parque Nacional Death Valley VCW_D_DeathValley_T6_Chao Yen_9068899095_b6a2bbfd4f_o_1280x642
Chao Yen/Flickr

Ubehebe Crater

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
Ubehebe Crater
Uma caminhada à beira de um vulcão não muito antigo

Possivelmente há 300 anos, a lava derretida entrou em contato com as águas subterrâneas, e o vapor acumulado nesse encontro gerou muita pressão no subsolo, fazendo a terra explodir em uma enorme erupção vulcânica. Quando a poeira baixou, restou uma cratera de 1 quilômetro de largura e 183 metros de profundidade. Este buraco colorido na terra, com suas camadas listradas de solo sedimentar, é facilmente visto a partir da rodovia do parque, a apenas 8 quilômetros de Grapevine. Para vê-la mais de perto, caminhe pelas trilhas ao lado da margem ocidental da Cratera Ubehebe, e veja os poços mais antigos, incluindo Little Hebe. Essas crateras são muito menores, mas similares na aparência. A maioria possui tons de preto e cinza, cujas as paredes corroídas revelam faixas coloridas de minerais em tons de laranja e de ferrugem. A partir da borda alta de Ubehebe, olhe para oeste e veja a cadeia montanhosa Last Chance Range.

Destaque: Parque Nacional Death Valley DeathValley_MesquiteDunes_attraction_sized

Dunas em Mesquite Flat

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
Dunas em Mesquite Flat
Divirta-se e veja um espetáculo de cores em Mesquite Flat

Não há melhor maneira de ser apresentado ao Death Valley do que numa visita às dunas de Mesquite Flat, com 30 metros de altura. Não são as dunas mais altas do chamado Vale da Morte (caso das Eureka Dunes, que exigem uso de um veículo 4x4), mas são as mais acessíveis. 

A melhor hora para visitar é pouco antes do nascer do sol ou perto do pôr do sol, devido ao incrível espetáculo de cores e luzes.

Uma caminhada nessas dunas macias e onduladas irá convencê-lo de que você está em um lugar incomum. As dunas não têm marcas de trilha devido à constante movimetação da areia do deserto. Portanto, improvise: faça uma linha reta do estacionamento até a cadeia de montanhas arenosas mais alta. O quão longe você irá fica por sua conta. A melhor hora para visitar é pouco antes do nascer do sol ou perto do pôr do sol, devido ao incrível espetáculo de cores e luzes. Sombras compridas e a luminosidade suave resultam em fotos fantásticas das dunas. No começo da manhã, é possível identificar pegadas de animais deixadas durante a noite, especialmente pequenas marcas de pássaros e de roedores. As noites de lua cheia são espetaculares nas dunas, mas os visitantes noturnos devem ter cuidado com cobras cascavéis, principalmente nos meses quentes.

Destaque: Parque Nacional Death Valley VCW_D_DeathValley_T8_Brian_4496361156_d8985695d4_o_1280x642
Brian/Flickr

Salt Creek

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
Salt Creek
Veja um peixe raro, um "fóssil vivo" em seu habitat salgado

O Death Valley está repleto de surpresas e esquisitices, tais como o fato deste vale árido e desolado ter sido, um dia, parte de um gigantesco lago de água doce. Uma parte remanescente desse lago é encontrada em Salt Creek, onde a água fresca transformou-se em água salgada à medida em que o lago secava, há 10 mil anos. O riacho é lar do pupfish, peixe de Salt Creek com 6,4 centímetros de comprimento. Conforme seu habitat mudou de água doce para salgada, esse tipo de peixe evoluiu para sobreviver no seu novo ambiente. A mudança evolucionária dele, em linhas gerais, seria o mesmo que seres humanos decidissem beber gasolina em vez de água. Não apenas isso, a espécie pode sobreviver tanto em águas quase congelantes como em temperaturas de 42°C.

Um calçadão acessível a cadeirantes atravessa o pântano, traçando o caminho de Salt Creek. Na primavera, espie as piscinas e você pode encontrar pequenos peixes nativos. No calor do verão, o peixe hiberna. Em qualquer época do ano, pássaros e garças se reúnem, e as piscinas salgadas do lago refletem o céu azul e as terras áridas ao redor, na sua quietude.

Destaque: Parque Nacional Death Valley VCW_D_DeathValley_T9_Will Keightley_549009345_3c403774a9_o_1280x642
Will Keightley/Flickr

Garantindo sua segurança no deserto

Destaque: Parque Nacional Death Valley vca_maps_deserts_0
Garantindo sua segurança no deserto
Esteja preparado quando for explorar o deserto

Todos os anos, os visitantes subestimam o clima quente e seco do Death Valley, não importando a época do ano. Mesmo as caminhadas curtas e fáceis para Mesquite Flat Dunes e Mosaic Canyon podem ser fatais, se a temperatura passar de 38°C. Leve bastante água no carro ou na mochila, mas também evite fazer muito esforço durante o horário mais quente do dia. Antes de sair para um passeio de um dia, verifique ainda seu veículo está em boas condições mecânicas e se o tanque está cheio. No parque, a gasolina está à venda somente em Furnace Creek, Panamint Springs Resort e Stovepipe Wells Village. Diariamente, na hora de se preparar, verifique os pneus, o combustível e o suprimento de água. Outra coisa para se lembrar: a cobertura de telefone celular é irregular ou inexistente; portanto, não dependa disso para ser resgatado. Prepare-se antes de ir.

Destaque: Parque Nacional Death Valley SanDiego_RegionOpener_1280x642 copy

Trip 8-10 dias 10 stops

Sul da Califórnia Definitivo

Cidades litorâneas e muitas trilhas
Destaque: Parque Nacional Death Valley LA-GriffithObs-1280x624_0

Sua viagem começa na maior cidade da Califórnia. L.A. tem ação sem parar e muitas coisas para fazer, mas pode ser um desafio se deslocar, então planejar sua viagem com antecedência é uma grande vantagem. Comece pela cidade litorânea de Santa Monica, com uma praia larga e deserta e um cais...

Destaque: Parque Nacional Death Valley KingsCanyonNationalPark_TomHilton_1280x642

Famoso pelas sequoias gigantes, pelas montanhas altas, por profundos cânions e por rios barulhentos, este conjunto de parques oferece muito para se ver, ainda que seja menos conhecido que Yosemite, 120 quilômetros ao norte. Nos limites do parque nacional está o lado oeste do Mount Whitney, o...